This is default featured slide 1 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 2 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

Contempty


Por Lucas Antonucci



Banda formada em 2012 na pequena cidade de Rio Pomba/MG, a Contempty têm uma proposta voltada para o Doom Metal, bastante melancólico. Gaping Deception In Guiltless Eyes é o primeiro lançamento, um Ep contando com 3 músicas que são mais que suficientes para mostrar a proposta sonora.
Contempty é a união das palavras Contempt (desprezo) + Empty (vazio).

Chama mais a atenção de cara a proposta sonora, enquanto 98% das bandas novas que ouvimos têm influência das bandas de sempre, nada errado com isso, mas na cena não vemos muitas bandas de Doom se destacarem, é quase sempre a mesma meia dúzia de propostas que se apresentam. Essa característica já traz por si só uma identidade diferenciada. O som é muito obscuro, arrastado, pesado, mesmo embora bem feito, não vai agradar qualquer fã de Metal. Letras pesadas e mórbidas acompanham o clima depressivo.
Bateria e vocal se destacam junto do excelente teclado, que produz arranjos variados e muito interessantes. Aliás, teclado e voz são os instrumentos que “puxam” mais as composições, contribuindo para a personalidade. As influências vêm da vertente mais Death/Doom, bandas como Anathema, Sanctorum, My Dying Bridge, Amorphis, Paradise Lost, etc.



A banda é formada por ex membros da Silence RiverDown, banda de Doom Metal também, que registrou um único Ep, com 3 excelentes músicas. Embora um projeto e outro possuam traços em comum, a Silencer River Down, possuía uma sonoridade mais próxima do Doom/Death do fim dos anos 80 e início dos anos 90, mais próximos dos primeiros álbuns tradicionais do estilo, Anathema e Paradise Lost. Somando influências, a Contempty têm uma atmosfera mais complexa, aliada ao clima bastante depressivo e pesado de antes, as influências estão lá da mesma forma, mas com mais coisas incorporadas, mais fundido, talvez influências de subdivisões do Doom Metal, como Dark Metal e Funeral Doom. Logo é uma sonoridade ainda mais diferente do Metal tradicional.



A gravação têm qualidade boa, achei apenas o som de bumbo meio apagado. Os timbres de guitarras e baixo são equalizados bem fechados, os timbres não embolam e se consegue ouvir cada instrumento. Destaco o timbre de teclado, em cada variação aparece muito bem. A banda já se mostra muito entrosada, as variações são fluentes, os instrumentos se alternam em seus papéis de forma coesa.A banda trabalha os climas, embora tétricos, a audição não se torna boçal em momento algum. Há arranjos e variações interessantes.



As faixas são “Gaping Deception In Guiltless Eyes” - muito arrastada, bateria bem lenta, com teclados criando o clima. Têm também um riff de guitarra muito bom puxando um momento mais rápido na música. “The Harpist” - mais dinâmica, alternando lentidão e partes mais empolgantes. Repare no domínio do clima que se quer passar, pois embora a bateria acelere, o clima se mantém denso, não fica menos sombrio. “Lifeless” - as coisas ficam lentas novamente, há alternância de climas arrastados e um destaque para o teclado, com arranjos excelentes.



Em todas as faixas, a voz não é somente um destaque por alternar vocalizações rasgadas com momentos mais limpos, mas pelas linhas vocais, que variam bastante, interpretando cada momento. Mesmo cada tipo de voz, limpo ou rasgado, alterna o sentimento, passando impressão de dor, tristeza, narrações, etc.

Caveira chorando? Pessoalmente achei a capa duvidosa. A parte fraca fica por conta impressão do álbum, embora o cd físico não seja mais tão essencial, e saibamos as dificuldades de ainda lançar nesse formato, a impressão ficou ruim, impossibilitando a leitura. Tive contato pela arte disponibilizada pelo facebook da banda, onde exceto a capa, a arte interna e contra capa do álbum são interessantes.



Certas bandas não nascem para ter o maior público possível, mas para expandir a música. Até quando o Metal pode ser introspectivo, melancólico? Essa é uma banda que testa esse limiar, bastante anti mainstream, profundo, mas muito musical, há sentimento em todo momento.



A banda detém já muitas resenhas deste Ep por vários países. Já sabemos que a banda tem várias músicas prontas e ficamos no guardo do lançamento de um CD completo.



Se trabalharem bastante, tem tudo para se tornarem uma banda Cult da cena, e referência do estilo.


METAL MEDIA 5 ANOS: Baixe coletânea gratuita com 44 bandas!





A Metal Media faz aniversário e quem recebe o presente somos nós! Acompanhem abaixo:


A Metal Media chega aos cinco anos de história com mais um presente aos fãs da música pesada brasileira: uma coletânea gratuita para download!

A coletânea “BRazilian Xtreme Way MMXIII”, terceira idealizada pela empresa, conta com uma música de cada banda do atual roster da Metal Media, totalizando 44 faixas de excelentes bandas da música extrema nacional.

Assim como nos outros anos, a “BRazilian Xtreme Way” mantém a tradição de usar, como capa, personagens da cultura brasileira. Já tendo utilizado uma índia e o boitatá, neste ano quem leva a imagem da coletânea é o Saci-Pererê, lenda conhecida nos quatro cantos do país.

“A lenda do Saci possui histórias distintas conforme a região do país. É um personagem ambíguo que absorveu características de diversas culturas. Achamos que ele representaria muito bem o que é o Heavy Metal feito no Brasil e, consequentemente, as bandas da Metal Media, que se espalham por todo o território nacional”, comentam os idealizadores da empresa, que completam: “em 2005, o governo do Brasil instituiu o dia 31 de outubro como dia do Saci, como forma de maximizar a importância da história brasileira sobre a estrangeira que comemora nesta data o dia das bruxas, favorecendo a valorização cultural de nosso país. Tanto a lenda do Saci como todas as outras do folclore brasileiro, nos comprovam que nosso país possui um rico e vasto tesouro esquecido e desvalorizado, mas que fazem parte de nossa história”.

Para baixar a “BRazilian Xtreme Way MMXIII”, basta entrar no hotsite criado especialmente para a coletânea e clicar em download. No site também é possível saber mais sobre a compilação e as bandas participantes.


“Agradecemos a todos os parceiros, clientes e amigos que acreditaram em nosso trabalho nesses 5 anos! Sem vocês nada disso seria possível! Nosso MUITO OBRIGADO!”